{ DIY | Acessórios } Como transformar uma velha t-shirt num colar

Não sei o que se passa com o tempo neste país. Há dias, quando me despedia da minha irmã (que vive actualmente em Londres) enquanto sacudia a chuva do casaco de penas à entrada da estação de King’s Cross dizia-lhe, em jeito de pirraça, que dali por umas horas estaria alegremente de t-shirt, nos trópicos. Mal sabia que ia aterrar numa Lisboa peganhenta e abafada, com os níveis de humidade nos píncaros. Talvez por isso, e porque continuo contrariada com o fim do Verão, ainda não consigo sequer pensar em cores escuras, daquelas que tipicamente habitam nos nossos roupeiros durante o Outono e o Inverno. E mesmo que não fosse este o caso, a verdade é que gosto de contrariar os dias cinzentos com apontamentos de cor. O Verão acabou-se, mas não temos necessariamente de ficar cinzentões da cabeça aos pés, certo? Certo!

E foi com esta ideia em mente que me pus a olhar de soslaio para uma t-shirt velha com dois ou três buraquinhos irritantes, daqueles que tendem a aparecer-me sempre, mais ou menos no mesmo sítio, em t-shirts de algodão (é só a mim que isto acontece?!), que andava por aqui em vias de se transformar em pano para limpar o pó. É um facto que já não a vestia, mas este fim trágico não me convencia. E foi assim que a triste e velha  t-shirt renasceu, transformando-se num alegre colar.

Como os brilhos que marcaram as tendências em jóias/bijuteria durante o Verão parecem ter vindo para ficar, juntei-lhe alguns fios de missangas brilhantes, para um resultado mais actual.

E agora, tratem de ir vasculhar o fundo das gavetas aí de casa e mãos à obra!

Material necessário:

Instruções:

Desmanchar a t-shirt (1) e eliminar todas as costuras (2), excluindo as partes mais curtas da t-shirt (como as mangas). Cortar tiras com aproximadamente 1cm de largura ao longo do lado mais comprido do tecido (3) até que este se acabe (4). Esticar, uma a uma, as tiras de tecido anteriormente cortadas (5). Não é necessário fazer muita força, apenas a suficiente para que as tiras fiquem com um aspecto tubular (6). Excluir as tiras com maiores imperfeições e com tamanho muito superior/inferior à média e seleccionar duas tiras que deverão ser cozidas uma à outra pela extremidade (o objectivo é ter uma tira com cerca do dobro do tamanho das restantes, que servirá para atar o colar ao pescoço). Cortar o fio de missangas por forma a ter vários fios com tamanho semelhante aos de tecido. Pôr de parte duas tiras de tecido para atar as extremidades (7). Juntar os fios de tecido e de missangas ao fio de maior comprimento (que deverá ficar no meio dos outros, com tecido suficiente para fora, para permitir atar ao pescoço) e prender com um elástico para facilitar o processo (8). Usar uma das duas tiras que foram postas de parte para atar os fios de tecido e missangas (9, 10). Fazer o mesmo na outra extremidade (11) e cortar as pontas para que fiquem uniformes, tendo o cuidado de não cortar a tira maior (12, 13). Fazer o mesmo na outra extremidade (14, 15, 16, 17). Acertar o comprimento das tiras que servirão para atar o colar (18).

PS – E para animar ainda mais os dias, o novo álbum destes rapazes que eu tanto estimo já toca insistentemente por aqui.

Tecidos prestes a transformar-se em algo // Soon-to-become-something fabrics

(scroll down for english version)

Matéria prima prestes a transformar-se em qualquer coisa. E não sei se gosto mais da matéria prima, da transformação e da “qualquer coisa” se de as fotografar.

 Estava a brincar, claro que sei! E agora que já nos começamos a conhecer aposto que vocês também sabem, certo? ;)

 

Raw material about to become something. And I am not quite sure about what I love the most: these fabrics, the transformation process and the “thing” they are about to become or photographing all this.
I’m obviously kidding, of course I know! And now that we are starting to know each other I bet you also know the answer, right? ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...