Pin do dia / Pin of the day

f01f4f25caf221cabd84650d807e5c97

Pin do Dia. Clicar aqui para lhe seguir o rasto.

Porque ando com uma vontade desmesurada de fazer coisas com papel. (e se calhar também porque – a um nível muito, muito, muito insconsciente – tenho noção que caminhamos a passos largos para o natal e embrulhos giros com etiquetas giras, são sempre uma coisa m que vale a pena investir algum tempo).

Instagram / Facebook / Pinterest

Pin do dia / Pin of the day

show-me-pretty-focus

Há momentos na vida em que percebemos que temos de tomar uma decisão e, sobretudo, de agir de acordo com ela. De uma vez por todas. Sem desculpas, sem receios, sem tretas. Pegar num papel e numa caneta e escrever tudo o que tiver de ser escrito (porque pensar não chega, às vezes é mesmo preciso escrever, porque escrever com as próprias mãos transforma pensamentos em intenções, e intenções em compromissos). E depois respirar fundo e fazer o que tiver de ser feito porque não há tempo a perder.

Quanto ao pin, clicar aqui para lhe seguir o rasto.

Instagram / Facebook / Pinterest

Pin do dia / Pin of the Day

pindodia-arrow

Um dia disseram-me que sou demasiado sonhadora. Assim mesmo: demasiado sonhadora. Não como quem aponta um defeito de carácter mas como quem lamenta a pouca sorte. Como se sonhar – e acreditar, e ir à luta e cair uma e outra e outra vez e ainda assim erguer a cabeça e seguir caminho – fosse uma espécie de prisão que nos impede de simplesmente estar, ser, acontecer.
Às vezes é. Muitas vezes é. Quando as expectativas estão sempre lá em cima e a vida não acompanha. Quando damos o nosso melhor uma e outra vez e há qualquer coisa maior do que nós que nos puxa para trás.
Mas eu acredito que se somos capazes de sonhar, também somos capazes de fazer acontecer. E isso significa acreditar que os passos para trás são, muitas vezes, apenas uma forma de ganhar balanço para conseguir dar passos maiores para a frente. E hoje, de certa forma, o meu passo atrás fez-me dar mais um passo em frente. E isso deixa-me um passo mais próxima do sítio onde quero chegar.

(clicar aqui para seguir o rasto à imagem)

One day someone told me that I dream a lot. A lot, were the exact words.  As if being a dreamer was sort of a sign of back luck. As if being a dreamer – and a believer and a fighter – was like a prison that keeps us from being happy.
And sometimes it is. When we expect too much and get to little from life. When we give our best and our best isn’t enough, and it feels like something bigger than us is pulling us back.
But I am a dreamer. And I believe that if we can dream we can also make it happen. And this means I believe that taking some steps back is just a way of having space for achieving the right balance to give bigger steps forward. And today I was able to move one more step forward thanks to the big step back I took a while ago. And this leaves me one step closer to the place where I want to be.

(click here to find the image source)

Join me @ Instagram / Facebook / Pinterest