DIY Denim Jacket Alteration

E eis que, finalmente, tenho um blusão de ganga ‘novo’. Custou, mas foi!

Desde que comecei a alterá-lo que oscilei várias vezes entre o “não devia ter decidido usar renda”, o “isto vai ficar tão piroso, nem sei por que estou a perder tempo” e o “espera lá que se calhar até vai resultar bem melhor do que imaginas”.

show-me-pretty-denim-jacket-alterationE agora que o terminei (conseguindo, com sucesso, esconder todas as manchas de lixívia com que ele ficou depois de uma ideia infeliz que esta que vos escreve teve) a última opção é a que prevalece. Agora só falta que a Primavera se despache para o poder começar a usar (e também porque estou tão, tão, tããão farta deste Inverno!).

show-me-pretty-do-it-yourself-denim-jacket-alteration-3

show-me-pretty-denim-jacket-do-it-yourself-details

(Ainda pensei aplicar renda também na parte de trás – apenas na zona superior – mas acabei por não o fazer).

Não foi muito fácil fotografar o processo, até porque, em alguns momentos, tive de desmanchar e voltar a fazer algumas vezes e, pelo meio, a “solução final” acabava por não ser fotografada. Por isso, para além de algumas imagens, fiz também um pequeno desenho onde identifiquei as zonas onde cosi. Desculpem-me o amadorismo da coisa, mas desenho livre em programas de edição de imagem não é mesmo o meu forte.

show-me-pretty-denim-jacket-alteration-1

show-me-pretty-do-it-yourself-denim-jacket-alteration-sew(Nota: nos bolsos superiores, a linha que está identificada como tenho sido cosido à mão corresponde ao interior do bolso, junto à abertura do mesmo, imediatamente acima do botão).

Caso queiram ver mais alterações a peças de roupa, aqui podem encontrar a alteração que fiz a uma blusa branca.

{ DIY } Estojo

Depois de uma série de peripécias em torno da construção do meu pequeno estojo (que incluíram, por exemplo, agulhas da máquina de costura partidas), finalmente consegui fazê-lo e posso partilhá-lo convosco.

show-me-pretty-diy-tutorial-pencial-case

Depois de analisar uma série de tutoriais (alguns dos quais partilhei convosco neste post), percebi que teria sempre de simplificar qualquer modelo que optasse por fazer. Queria apenas um pequeno estojo para guardar as 3 ou 4 canetas/lápis que trago sempre comigo. Simplicidade e facilidade de execução eram pontos essenciais. Ainda assim não resisti a “complicar” ligeiramente a execução das costuras, porque também não queria que o resultado final ficasse muito trapalhão e com aspecto inacabado.

Mas vamos aos HOW TOs? (Confesso que já tinha saudades de fazer esta pergunta!)

show-me-pretty-diy-pencil-case

Como este é um tutorial ligeiramente mais complexo que os anteriores e as imagens podem não ser suficientemente explicativas, deixo-vos também um pequeno descritivo (e se tiverem alguma questão adicional, deixem-na nos comentários ou enviem um email para rita@showmepretty.com):

– cortar dois rectângulos de tecido de igual tamanho, alguns centímetros maiores do que o fecho (1)
– colocar o fecho sobre um deles (como se mostra na imagem 2), prendê-lo bem com alfinetes (3) e coser à máquina (4). A costura deve ficar próxima dos dentes dos fecho, mas não demasiado próxima para que ele consiga correr sem dificuldade. Antes de o colocar na máquina, devem abrir o fecho até meio (porque a “pega” do fecho – não sei se isto tem um nome técnico? – impede a passagem do pé da máquina). Cosam até chegar próximo dela e, com a agulha para baixo (a prender o tecido/fecho) levantem o pé calcador da máquina e, cuidadosamente, fechem o fecho. Desta forma conseguirão terminar de o coser. Podem não conseguir fechar o fecho à primeira tentativa, mas com cuidado e alguma paciência acabam por conseguir. O resultado final é o que se mostra nas fotografias nº 5 (frente) e 6 (verso)
– repitam o processo com a outra tira de tecido (imagens 7, 8 e 9)
– com o fecho cosido às duas tiras de tecido, dobrem-no como se mostra na figura 10 e prendam-no com um alfinete (como usei um tecido laminado, mais difícil de manusear, tive de usar vários alfinetes para garantir que ficava no sítio). Tenham o cuidado de deixar o fecho meio aberto antes de passar ao passo seguinte
– cosam tudo à volta, nas partes laterais e no fundo, de forma a que a costura das laterais fique bem próxima das duas extremidades do fecho (11) e cortem o excesso de tecido, deixando uma margem de cerca de 1cm (12)
– virem o estojo do avesso, com cuidado, e voltem a coser tudo à volta, cerca de 1 cm mais para dentro do que a costura anterior, que fizeram do lado direito (13). Quando voltarem a virar o estojo do lado direito, as costuras ficarão com o aspecto que se mostra na figura 14.
– et voilá, estojo terminado! :)

(O tecido que usei foi comprado na At Home Hobby. Já o comprei há mais de um ano, mas é possível que ainda tenham. E se não tiverem, têm muitos outros, lindos de morrer, por isso sugiro-vos um passeio até lá!)

Bordado ‘Choose Happy’ // ‘Choose Happy’ Embroidery

(scroll down for english)

Há uns tempos atrás, e pouco depois de terminar o meu primeiro bordado, escrevi sobre um colorido bouquet de fios de algodão que me iria ajudar a bordar um novo quadro.

show-me-pretty-choose-happy

Na altura disse-vos que seria um quadro especial, mas não pude adiantar-vos grande coisa sob pena de estragar uma surpresa: ele estava destinado a fazer parte do presente de aniversário da minha irmã, que se celebrou há dias.

show-me-pretty-choose-happy-detailshow-me-pretty-choose-happy-embroidery

Fiquei muito contente com o resultado e gostei muito de experimentar novos pontos e perceber as potencialidades desta técnica, de tal forma que, depois destas duas experiências, tenho a certeza que não me vou ficar por aqui. Não ficou giro? :)

(O desenho é da autoria da Paper Coterie e podem encontrá-lo aqui.)

show-me-pretty-framed-choose-happy-embroidery

Some time ago, a while after I showed you my very first embroidery, I talked about this beautiful bouquet of cotton thread that was going to help me work on my next embroidery project.
I couldn’t tell you much back then because if I did I’d ruin a surprise I was preparing for my sister’s birthday: this embroidery was going to be part of the present I was preparing for her.
But now that her birthday is gone, I can show you everything! I must tell you I felt very happy when I finished it. I tried stitches I have never used before and it looks just as I imagined it. After these two projects, I am pretty sure this won’t be my last. Isn’t it cute?

(The design is from Paper Coterie, you can find it here.)

{ DIY Tips } Actualização do guarda-roupa: Blusa branca // Updating the wardrobe: White shirt

(scroll down for english version)

Como vos tinha dito ontem, decidi começar o meu pequeno projecto de renovação de algumas peças do meu guarda roupa por uma blusa branca. Em jeito de analepse – e antes de irmos ao que realmente interessa – relembro a blusa em causa e também a inspiração para a alteração:

show-me-pretty-inspiracao-blusa-brancaE agora sim, a mesma blusa, depois da alteração (mais abaixo encontram fotografias de alguns pormenores):

show-me-pretty-transformacao-blusa-branca-diyFiquei bastante contente com o resultado. estava com algum receio de coser a fita de renda à máquina porque é bastante frágil e podia facilmente “fugir” ou enrolar-se mas cosi tudo muito calmamente e correu sem precalços.

Se quiserem experimentar algo semelhante aí por casa, aqui ficam os HOW TOs do costume.

show-me-pretty-customizar-blusa-branca-diy

E que tal vos parece? :)

As I’ve told you yesterday, I finally decided to start working with some pieces of clothing I picked from my wardrobe, starting with my white shirt.
The first photo is just a little reminder of how it looked before and where I found the inspiration. And if you want to try something similar, as usual, I photographed the entire process.
I was a little concerned with using the sewing machine to sew the lace ribbon because it’s very delicate, but I was very careful and everything went well in the end.

Isn’t it amazing how a small alteration like this can be enough to make you feel like you have a brand new shirt? What do you think? :)

{ DIY Tips } Início da operação ‘actualização do guarda-roupa’ // Starting the operation ‘updating the wardrobe’

(scroll down for english version)

Como já disse há uns dias atrás (aqui) consegui, finalmente, vencer a procrastinação e seleccionei meia dúzia de peças de roupa com o objectivo de as modernizar ou, simplesmente, de lhes acrescentar pormenores que as tornem mais especiais. E hoje chegou o dia de pôr mãos à obra!

show-me-pretty-diy-customizar-roupa-blusa-branca

Decidi começar pela pela blusa branca porque, embora já tenha algumas noções do que quero fazer com todas as peças, neste caso já tenho uma ideia concreta.

A inspiração do que pretendo fazer veio-me de uma blusa da Malene Birger, que tinha visto a Maria Guedes usar há algum tempo atrás. Esta blusa:

Alvildas silk shirt Malene Birger(cliquem na imagem, porque esta redirecciona para a loja online onde a podem ver melhor, de vários ângulos).

Amanhã espero trazer-vos o ‘depois’, visto que o ‘antes’ já conhecem. Até lá? :)

As i said a few days ago (in here), i finally managed to overcome my own laziness and picked some pieces of clothing with the purpose of making them look a bit more interesting. And today is the day to finally start working!

I decided to start with the white shirt because, even though i already have some thoughts about what i want to do with all the pieces of clothing, in this case I know exactly what I want to do with it.

My inspiration came from this beautiful Malene Birger silk shirt, that I’ve seen a few months ago being worn by Maria Guedes (one of the most well known portuguese fashion bloggers).

Tomorrow I’ll be back to show you the makeover. See you then? :)

O meu novo colar // My new necklace

(scroll down for english version)

show-me-pretty-handmade-statement-necklace

Numa pausa entre a arrumação dos tecidos e a arrumação das lãs (tenho tudo espalhado por todo o lado e, como já partilhei convosco, umas das minhas grandes resoluções para este ano é organizar-me), fiz um colar. Olhem só que bem que fica sobre a Golden Gate bridge.

show-me-prettty-statement-necklace-handmade

(PS – Ando meio esquizofrénica com esta coisa de escrever ou não escrever também em inglês, o que na realidade representa uma batalha entre o que gostaria mesmo de fazer e o que consigo/tenho tempo para fazer. Oh well, eventualmente hei-de chegar a uma conclusão definitiva. Ou não.)

While on a break between organizing the fabrics and the wool that I currently have all over the apartment, I’ve made this necklace. Doesn’t it look great standing there, above the Golden Gate bridge?

(I’ve been going back and forth on the question “to write or not to write both in portuguese and in english” for awhile. The truth is that i really want to do it but i’m afraid i can’t/won’t have the time and end up posting nothing at all. It happened in the past, and that’s the reason why i stopped writing in english. Eventually, I’ll end up making (and sticking to) a decision. Or maybe not.)

 

Mr. and Mrs. Mustache

(scroll down for english version)

A chuva e o frio, ao que parece, estão de volta. E como tudo o que apetece em dias assim são coisas que, de algum modo, nos aconcheguem, hoje partilho convosco um projecto que ajuda a manter as mãos quentes… mas não muito, para não queimar. É, pois, com grande alegria que vos apresento o casal maravilha do reino das canecas: Mr. & Mrs. Mustache!

show-me-pretty-canecas-personalizadasEmbora unidos de fresco, Mr. e Mrs. Mustache, como verdadeiro casal dos tempos modernos que são, vivem cada um em sua casa e tenho a certeza que são muito felizes assim. E se não forem, pelo menos vão aconchegar as mãos de duas pessoas de quem gosto muito (e que as receberam como presente de Natal) e isso é o mais importante.

Não tenho o tutorial fotografado mas, para quem quiser experimentar, não pode ser mais simples: arranjem feltro em duas cores, uma para a base, outra para o bigode; numa das cores recortem um rectângulo com tamanho suficiente para envolver a caneca e prendam-no com velcro (usei velcro autocolante mas cosi-o de qualquer modo, para assegurar que não saía) e, na outra cor, recortem o bigode (podem encontrar aqui aquele que usei ou procurar um de que gostem mais – como podem ver aqui, as opções são mais que muitas); com cola própria para o efeito colem o bigode ao rectângulo e está feito!

Ah! Estas canecas têm, ainda, o bónus de permitir tirar fotografias muito engraçadas aos seus donos enquanto as usam, porque parece mesmo que os bigodes são deles. Acreditem em mim, que estou divertidíssima a olhar para uma delas!

I guess my beautiful sunny city is feeling a little blue these days, since the rainy and cold days seem to be back.
In days like these all you want is to be surrounded by cozy objects that help you feel more comfortable and warm… but not to warm, of course. And that’s why, in the name of cozyness, I am very happy to present you to the most amazing couple in mugs’ land: Mr. & Mrs. Mustache!

Mr. & Mrs. Mustache are a very modern newlywed couple. They live in separate houses and feel very happy about it. And even though i care a lot about their happiness (i really do!), the truth is that i care even more about the happiness of my two dear friends to whom i offered these cozy mugs as a christmas gift.

I don’t have a photographed tutorial to show you but it’s really easy: choose two pieces of felt in different colors, one for the mustache and the other to cover the mug. Measure the mug’s diameter and make sure you cut a rectangle big enough (don’t forget that you have to consider the mug’s diameter + 1 or 2 inches to sew the velcro strip that you’ll use to keep the fabric in place, around the mug).  With the other piece of fabric you’ll do the mustache (this is the one i used, but there are plenty all over the internet)and then you will stick it to the felt rectangle using fabric glue. Easy, right?

Curso auto-ditacta de iniciação ao ‘free-motion stitching’

alguns meses atrás partilhei convosco o meu desejo de comprar este livro. Como viciada em livros (e neste site) que sou, aproveitei que tive de encomendar livros técnicos para o juntar à lista de compras e não tardou muito para que este exemplar aqui em baixo viesse viver cá para casa.

Arranjar disponibilidade para o folhear com atenção e começar a pôr ideias em prática é que não foi tão rápido assim. Mas como mais vale tarde do que nunca e estou a precisar de desenvolver algumas sewing skills para um projecto que gostaria de começar a concretizar em breve, chegou finalmente o dia de lhe dar uso.

Para quem, como eu, tem usado a máquina de costura para pouco mais do que fazer bainhas e outras coisas de dificuldade reduzida (isto é, que implicam pouco mais do que enfiar a linha e coser a direito), começar a fazer projectos de maior complexidade é uma espécie de equivalente a deixarem-me num país onde se fala uma língua que desconheço e onde ninguém percebe inglês, essa maravilhosa língua universal que nos safa sempre em situações de constrangimentos linguístico.

Neste caso em concreto o desafio a que me proponho é o de dominar, no menor período de tempo possível a técnica do free-motion stitching, que é como diz costurar de forma livre movendo o tecido para onde bem nos apetecer (não sei se existe uma expressão específica para dizer isto em português, se existir e alguém souber agradeço que partilhe nos comentários).

Mas em que consiste exactamente esta técnica e como é que se pode utilizá-la? Nas palavras da autora do livro, Kajsa Wikman, resume-se a isto:

“When I talk about free-motion stitching, I refer to stitching freely on a layer of fabric (…) Before you start stitching, you need to lower the feed dogs (refer to the machine manual if you don’t know how to do this on your machine). Now you will be able to move the fabric freely with your hands. Keep the fabric flat with your hands, and sew with a steady pace. Remember that your hands are replacing the feed dogs, so you have to guide the fabric yourself. Sew at different paces, first slowly and then faster, to find the speed that suits you and the project you are working on. If you do not get a good result, you might need to loosen the pressure on the presser foot or adjust the tension on the machine. It is also important to have a sharp needle. Choose a firm fabric when you first try free-motion stitching; it is easier to keep flat and wrinkle free.

Free motion is nice because of the personal handmade touch it provides (…) Don’t start ripping and tearing if you don’t follow the lines precisely – it probably doesn’t matter”.

E termina sublinhando que “the secret to free-motion stitching is to practice, practice, and practice some more“.

Posto isto, suponho que nos próximos dias se vá estragar muita linha e tecido por estas bandas. Seja como for, vou partilhando os progressos (ou a sua ausência) convosco. Wish me luck!

(Todas as imagens são retiradas do livro acima referido).

{ DIY | Acessórios } Como fazer uma clutch a partir de um individual

Numa das minhas inúmeras visitas aos senhores suecos (de quem gosto muito, como toda a gente sabe) que têm casa ali para os lados de Alfragide e de Loures (IKEA, para os mais distraídos) trouxe comigo um destes individuais. Não que estivesse a precisar de renovar o stock de têxteis de cozinha cá de casa mas porque me pareceu ter potencial para ser transformado em qualquer-coisa.

Andou por aqui uma série de tempo (não quero exagerar mas desconfio que o comprei há cerca de 2 anos), foi passando de gaveta em gaveta, de armário em armário e de cada vez que olhava para ele pensava ‘Não, ainda não é desta, amigo!’ e lá continuava ele, sozinho, encostado ao fundo de uma qualquer prateleira. Até ao dia em que, enquanto tentava meter alguma ordem à gaveta onde guardo uma série de acessórios, descobri um cinto de qualidade duvidável (daqueles que vêm às vezes com calças/vestidos, estão a ver o género?) e quando estava quase a metê-lo no lixo lembrei-me do pobre do individual. E foi assim que nasceu uma clutch.

Esta clutch. Que não só tem uma cor completamente actual (e uma das minhas favoritas) como tem a vantagem (atendendo ao dilúvio que cai lá fora) de ser impermeável. Vamos ao how to? Vamos a isto!

Dobrar aquilo que será a base (1) e a aba (2) da clutch, para efeitos de marcação, e prender com a ajuda de molas. Colocar o cinto no local onde deverá ser colado (3), envolvendo todo o individual. Prender o cinto, para não sair do sitio (4). Desdobrar o individual (5) com cuidado para que o cinto não se solte e colá-lo com cola quente ao longo de todo o comprimento (6). Consoante o tamanho do individual e do cinto poderá ser necessário fazer furos neste para que possa prender no local adequado. Quando o cinto estiver totalmente colado, simular fechar a clutch para perceber se é necessário ou não (7). Com a ajuda da máquina de costura (ou à mão, caso não tenham) coser as partes laterais da mala.

PS – Sugiro que, durante o processo, se façam acompanhar da voz desta senhora.